Testemunho

Depoimento confirmado com documentos oficiais. Março 2016

O que é falado pela boca do profeta não volta para trás vazio.

Foi-me dada a mim uma palavra pelo Bispo Paulo Cunha, que fez-se Rhema no meu coração e eu acreditei nela como no ar que respiro, uma palavra há cerca de 4 anos, sim 4 anos, parece muito tempo e foi, foram tempos dolorosos, mas eu falava em voz alta aquela palavra que me foi dada pelo Pastor aqui num domingo à tarde, não foi com certeza nada de especial para muitos, até mesmo se calhar o pastor não se apercebeu do que falou, mas aquela palavra vinha do PAI para mim, e não sendo especial para muitos foi-o para mim porque me atingiu como uma flecha, e como eu precisava dela.

Trabalho numa multinacional gigantesca, somente a maior do mundo no seu sector. Um gigante com 5 companhias aéreas com uma frota de 140 aviões, 5 navios de cruzeiro, 300 hotéis e cerca de 76.000 Empregados em todo o Mundo, 230 dos quais em Portugal, lidando anualmente com 60 milhões de clientes.

Esta empresa em Portugal foi alvo de um processo de Fusão e reestruturação tremendo onde foram abaladas todas as suas estruturas, onde vieram pessoas de outros países que tomaram literalmente conta do nosso trabalho, foram dias duros, muito duros, e eis que Deus me dá esta Palavra: Aquilo que veio para te destruir vai servir para te exaltar ainda mais.

A primeira coisa que fiz, foi pegar em óleo ungido que tinha em casa e todos os dias, durante 7 dias, quando chegava à empresa que sempre fui das primeiras a chegar, eu pegava naquele óleo e ungia as ombreiras da porta da minha sala e decretava aquela palavra. 

Nos dias de aflição eu pensava: Meu Deus, como vais fazer? Eu questionava Deus, porque acreditava que era para mim, mas não estava a ver como poderia acontecer, porque de tal modo a situação era grave e complicada que eu achava que até para Deus era difícil resolver isto. Mas a palavra continuava a arder, a clamar alto. E aquilo que era impossível começou a acontecer mesmo.

Passou muito tempo mesmo, foram 4 anos, onde ao longo do último ano vi começar a acontecer a mudança final, um passo de cada vez, ou seja foram acontecendo aos poucos as transformações necessárias na Empresa para que a palavra se cumprisse na minha vida.

E não é que DEUS conseguiu fazer o que cumpriu? E irmãos se soubessem de tudo era daquelas coisas que se pode dizer: Estás maluca é impossível que isso aconteça, mas aconteceu.

E no dia 14 de Março de 2016 foi cumprida a parte final da palavra, só vos posso dizer que para além da EXALTAÇÃO que tive como profissional vendo a minha categoria profissional que já se situava nas chefias ser ainda mais aumentada, tive além de um aumento salarial muito significativo, direito a ter um gabinete próprio, um carro de serviço da Empresa novo de 3 em 3 anos, cartão de combustível e Portagens. Sou ainda Procuradora da Empresa e num universo de 230 Empregados sou considerada a número 3.

Num jantar de final de época que tivemos fui distinguida com um prémio um "Recognition Award" um prémio interno destinado à área operacional da Empresa, onde reconheciam o mérito e o trabalho de excelência que estava a realizar, nunca até á data alguém da área Financeira tinha ganho tamanha distinção, ao recebê-lo tive os meus 230 a colegas a aplaudirem-me de pé., foi um momento único, ao dirigir-me ao palco para o receber só me vinha à cabeça a palavra do Senhor onde prometia-me exaltar.

Escrevo este testemunho de lágrimas nos olhos e olhando para trás lembro-me da aflição porque passei, mas tenho todo um futuro à minha frente e é nele que me foco, o que passou, passou, e só serve para eu ver, o quanto Deus é grande.

Não estou a exaltar-me nem nunca fui disso, foi Deus que me quis exaltar, e que prometeu-me exaltar, Deus profetizou sobre mim o IMPOSSÍVEL, e embora a mim muitas vezes me parecesse estar perdido, Deus já tinha assinado um decreto de vitoria para a minha vida.

Deus moveu literalmente céus e terra e pessoas para honrar a Palavra que me deu. Ninguém, mas ninguém, jamais conseguirá impedir aquilo que Deus prepara para nós, e ninguém jamais conseguirá calar a boca de um profeta.